sub som

OUVIMOS: The Week That Was

Posted in álbum by Gabriel Paiva on 14 setembro, 2008

The Week That Was
Nota: 4,5 / 5

Trabalhei durante alguns meses escrevendo pra SLANT Magazine – substituindo um rapazinho que andava meio doido da cabeça. Durante esses poucos meses, virei grande amigo de uma colunista e blogueira da revista – Alexa Camp. Desde então, vira e mexe recebo por correio, de presente, coisas que nunca encontraria por aqui: CDs, DVDs, livros… uma infinidade de coisas bacanas. Sexta-feira chegou uma correspondência internacional, e, dentro, um CD. Remetente: Alexa Camp. Dentro, um CD com uma capa bacana. The Week That Was. What the fuck?

Coloquei o CD (sou fanático por CDs, mesmo sendo muito mais simples baixar…) logo que chegou e achei uma porcaria. Coloquei uma segunda vez, e achei outra porcaria. Daí pensei… “A Alexa não me manda porcarias”. E prestei mais atenção ao disco que tinha em mãos: uma obra extremamente conceitual, original, e que, ao mesmo tempo que é inspirado no estilo de contar histórias de Paul Auster (as letras são todas sobre assassinatos, conspirações da mídia, mas tudo envolvido em um só enredo, uma só história – mesmo que a cada música você fique mais confuso), é musicalmente ultra-pop, evocando David Bowie, Kate Bush e Genesis, com pegadas rock’n’roll de primeiríssima qualidade.

Pesquisando na net, ainda descobri que é um projeto paralelo de Peter Brewis, do Field Music. São 32 minutos de música pop altamente conceitual e de qualidade, e que conta com, pelo menos, two tracks viciantes: “The Airport Line” e “Scratch the Surface”. Esta última, você pode escutar aqui mesmo:

Cool ao extremo.

Anúncios