sub som

Música boa: Kid Cudi, Consentino e Batmanglij

Posted in videoclipe by Bruno Boghossian on 1 agosto, 2010

Não é nenhuma obra de arte essa faixa ‘All summer’, criada para uma campanha da Converse, com o rapper Kid Cudi, Bethany Consentino (a vocalista apaixonante do Best Coast) e Rostam Batmanglij (multi-instrumentista gênio do Vampire Weekend), mas é boa música, pra divertir.

A canção (que você pode baixar de graça) valeu pelo videoclipe criativo e pra mostrar que Batmanglij é mesmo um cara bom de som, transbordando as referências mais ecléticas e esquisitonas.

A boa ideia das cabeças no vídeo, parece, foram inspiradas no trabalho do designer Eric Testroete. No site ele explica, passo-a-passo, como fez o ‘autorretrato artesanal em 3D’.

NME, EUA e a volta do cool

Posted in música by Guilherme Sorgine on 5 agosto, 2008

Então, os EUA voltaram a ser cool, sabiam? Não eram não, mas agora voltaram a ser. E quem falou, decretou, foi a New Musical Express (NME). Quem somos nós para discutir com a NME, não é mesmo? Ah, a imprensa…

Segundo a revista (britânica, diga-se de passagem), os Estados Unidos, que haviam lost their coolness desde a explosão do grunge, voltaram a ser O lugar pra se estar. Saquem só o entusiasmo nessas aspas do Alex Miller, editor da publicação: “Atualmente, eu não consigo passar um dia sem me deparar com uma nova banda genial vinda dos EUA (…) as ambições de nomes como Lil Wayne e Kings Of Leon estão fazendo Chili Pepper e 50 Cent redundantes clichês do mainstream”.

Fica a pergunta: quando o 50 Cent NÃO FOI um redundante clichê do mainstream?

Se liguem na lista:

01 Vampire Weekend
02 Lil Wayne
03 Glass Candy
04 Kings Of Leon
05 MGMT
06 Spank Rock
07 TV On The Radio
08 Boy Crisis
09 Black Kids
10 Holy Ghost Revival
11 The Hold Steady
12 Fleet Foxes
13 Amazing Baby
14 Jay Reatard
15 HEALTH
16 The Cool Kids
17 Black Lips
18 Yo Majesty
19 White Denim
20 Telepathe
21 Iglu and Hartly
22 Chester French
23 Girl Talk
24 TheDeathSet
25 Grace Jones

Na boa, não dá pra levar muito a sério um ranking que ponha o Lil Wayne na segunda colocação. Além do mais, algumas das bandas mais legais dessa lista de legais (TV on the Radio, Kings of Leon), estão aí há pelo menos uns 5 anos. Quase uma eternidade, nesses tempos em que o novo deixa de ser novo de forma quase instantânea.

Mas vamos entender. Sabe como é, eles têm revistas para vender…

Vampire Weekend lança clipe de “Cape Cod Kwassa Kwassa”

Posted in videoclipe by Bruno Boghossian on 31 julho, 2008

A esse ponto, algumas pessoas já devem ter esquecido da existência do Vampire Weekend, hype do início do ano. Mas eles ainda existem! E, sim, lançaram mais um clipe sem graça para a sua videografia. Pelo menos na minha opinião, a banda deveria pensar em parar de perder tempo gravando vídeos e se concentrando em boas músicas, como é o caso de “Cape Cod Kwassa Kwassa”.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Pra esse clipe, a banda decidiu fazer uma narrativa – que casou bem com o tema da música, mas teve uma execução um pouco constrangedora. A canção fala do choque de culturas entre moradores de Cape Cod (destino de férias de parte da elite americana) e pessoas que dançam o kwassa kwassa (ritmo típico da República Democrática do Congo).

No vídeo, esse contraste se transformou em patricinhas e mauricinhos versus góticos – tudo com um visual que lembra os filmes de John Hughes (diretor de “Gatinhas e Gatões”, “Clube dos Cinco” e “Curtindo a Vida Adoidado”).

A título de curiosidade, vale dizer que o vocalista Ezra Koenig confirmou, em entrevista recente à MTV americana, que Peter Gabriel – citado na canção – vai mesmo gravar uma versão de “Cape Cod Kwassa Kwassa”. Vai ser, no mínimo, interessante.

Leia também:
Entrevista com Rostam Batmanglij (Vampire Weekend)

ENTREVISTA: Vampire Weekend

Posted in entrevista by Bruno Boghossian on 1 julho, 2008

Rock + música clássica + ritmos africanos = hits esquisitos*

Fenômenos da era dos blogs, os nova-iorquinos do Vampire Weekend aproveitam o sucesso quase instantâneo na primeira turnê mundial da banda

Christopher Tomson, Ezra Koenig, Rostam Batmanglij, Chris Baio / Divulgação

O conceito de sucesso no mundo da música em 2008 é bem diferente do que era até o início do século. Ter uma discografia extensa, prêmios e discos de platina não são mais os únicos sinais de que uma banda atingiu os patamares da fama. Que o digam os integrantes do Vampire Weekend – banda nova-iorquina que lançou o primeiro álbum há apenas quatro meses, mas que já faz uma turnê mundial com ingressos esgotados, do Canadá à Alemanha.

Na verdade, a fama do grupo começou a se espalhar começou muito antes do disco de estréia. A banda pode ser incluída em um fenômeno conhecido como blog band. A Internet virou uma ferramenta de divulgação tão importante que bastam algumas citações em determinados sites para alçar um artista à fama. Em outubro de 2006, as batidas afro-pop do Vampire Weekend foram tema de uma breve menção no blog “Benn loxo du taccu”, especializado em música africana. No início do ano seguinte, o cultuado site “Stereogum” classificou o quarteto como uma das promessas da música para 2007.

“Eu acho que isso aconteceu porque as nossas músicas estavam disponíveis desde cedo em uma forma quase acabada”, explica, direto de Hamburgo, o tecladista e guitarrista Rostam Batmanglij. “Nós não ficamos surpresos que as pessoas tenham ficado entusiasmadas com uma banda que tinha dez músicas prontas disponíveis na Internet (mas que não deveriam estar)”.

(more…)

Confirmado!… pero no mucho

Posted in música by Bruno Boghossian on 25 junho, 2008

A galera indie rock do meu Brasil com certeza se lembra que Broken Social Scene, Futureheads e Vampire Weekend estavam confirmados para apresentações no Rio de Janeiro e em São Paulo, no fim de agosto, no Indie Rock Festival. Segundo consta, a informação apareceu primeiro no Pollstar, (site-deus que reúne informações sobre shows e turnês) e embarcou numa espécie marketing viral pela internet depois que o guru Lúcio Ribeiro reproduziu a informação no blog. Confirmado, galera! Confirmado!

Sí, pero no mucho. Hoje, o próprio Lúcio precisou dizer que a coisa não é bem assim, não é o que você está pensando. Teve que escrever que o “Indie Rock Festival pode mudar sua programação na próxima segunda-feira”. Coisa comum no mundo virtual, do show business e tudo o mais. Às vezes, é preciso dizer que as coisas mudaram.

The FutureheadsO que importa mesmo é que os únicos artistas dessa leva do IRF que confirmaram presença no Brasil são os ingleses do Futureheads. Coisa de site oficial! Alô, povão, agora é sério! A banda deve se apresentar no Rio no dia 29 de agosto e em São Paulo no dia seguinte, dentro do festival.

Já a assessoria de imprensa dos americanos do Vampire Weekend, procurada pelo Sub Som, não confirmou – nem desmentiu – a informação de que a banda poria os pés em terras tropicais. Nessa terra de ninguém-é-fonte, quem quiser pode manter as esperanças. O site da banda indica que o VW ainda não tem shows marcados perto dos dias 29 e 30 de agosto.

O mesmo vale para a superbanda canadense Broken Social Scene. O último show anunciado na atual turnê da banda acontece no dia 24 de agosto e há quem diga que a promessa de trazer os músicos é relativamente antiga – seria do começo do ano.

Resta agora saber o que vem por aí nos próximos capítulos. Quem não quiser se desiludir com reviravoltas nessa trama pode se agarrar a promessas certas – com data definida – como, por exemplo:

Conor Oberst (o Bright Eyes) toca com a Mystic Valley Band em São Paulo nos dias 16 e 17 de julho;
– o Muse se apresenta no Vivo Rio no dia 30 de julho e no dia seguinte na capital paulista;
– os franceses do Justice estarão no Rio no dia 26 de setembro e no Skol Beats, em São Paulo, no dia 27.

Veja a lista da Sub Som de shows internacionais no Brasil

O novo videoclipe

Posted in videoclipe by Bruno Boghossian on 25 junho, 2008

Blog francês cria série de vídeos espontâneos e únicos, gravando apresentações de bandas na rua, em bares e em apartamentos

The Shins

Músicos do The Shins gravam vídeo no meio da rua, em Paris

Andar pelas ruas da sua cidade e passar pelos músicos do The Shins tocando ao ar livre, sem microfones e amplificadores, não é uma cena nada comum. Parece ainda mais improvável se espremer em um elevador junto com nove músicos do Arcade Fire, enquanto a banda toca uma versão singular de Neon Bible.

No mundo dos franceses do La Blogotheque, esse tipo de coisa costuma acontecer com freqüência. Os responsáveis pelo site criaram há pouco mais de dois anos o projeto Concerts à Emporter – uma série de video podcasts com apresentações musicais gravadas ao vivo, no meio da rua, em cafés ou em qualquer outro lugar. O resultado são performances um tanto excêntricas, em condições e ambientes únicos.


Arcade Fire – Neon Bible & Wake Up (Concerts à Emporter)

Foi exatamente esse o resultado que os blogueiros franceses obtiveram quando colocaram em prática o devaneio louco de gravar um desses vídeos com os canadenses do Arcade Fire. A apresentação foi tão excêntrica quanto a própria banda: os músicos batucavam no teto do elevador da casa de shows Olympia, em Paris, e faziam uma espécie de percussão rasgando as páginas de uma revista.

(more…)